“Éramos 300” – Marcha Pelo Estado Laico – SP – Fotos

Por Marcelo Gerald

Éramos 300, talvez 400, mas não tentarei aumentar em nome da manifestação.

Éramos 300 guerreiros na tarde mais fria que São Paulo enfrentou neste ano. Estávamos ali defendendo o que acreditamos:

A liberdade de acreditar ou não em algo, sem a interferência estatal. A liberdade de crença e pensamento de cada um.

O Estado Laico não é um Estado sem religião, mas um Estado sem interferência do fundamentalismo religioso.

Pra falar a verdade não senti que participava de algo tão importante desde o evento dos caras pintadas quando derrubaram Collor, sentimento compartilhado por vários que postaram no Facebook.

Enquanto eu viajava pra São Paulo soube que uma igreja evangélica havia colocado outdoors pregando ódio contra  homossexuais em Ribeirão Preto, nordeste do Estado, citando frases da Bíblia, paralelo a isso Malafaia comparou gays a traficantes e serial killers em entrevista à Época.

Se voltarmos no tempo, uns 10 anos, ninguém acreditaria que em pleno século XXI haveria uma luta por impor uma crença, no caso a evangélica,  dentro do Congresso Nacional.

Cada vez mais fica  claro, que a luta deles não é por Direitos, por liberdade, por espaço, mas por imposição do que acreditam e o politico quem contestar sofre perseguição e é taxado de “gayzista”, ou de ditador, como aconteceu com Iara Bernardi, Fátima Cleide e agora o alvo é o deputado Jean Wyllys.

O debate com os talibãs evangélicos funciona assim: eles afirmam algo, você contesta e é taxado de ditadura, ou seja, eles são contra a liberdade crítica, de pensamento, e sobretudo contra o debate.

A marcha pode não ter tido o número alto de participantes, mas o principal nós conseguimos: Levantamos a discussão sobre o tema.

No Facebook 20 mil pessoas postaram no mural do evento apoiando, no twitter durante a marcha houve 15 mil twittes ao longo do dia por #EstadoLaicoJa que chegou aos trends por 10 minutos e logo foi censurada pelo twitter. É defender a Constituição e a liberdade de pensamento parece algo ruim para os censores da rede.

Durante a marcha os discursos apontaram que temos um governo que tem aceitado a mistura e a interferência da religião com questões de Estado, assuntos como aborto, liberação da maconha, casamento entre pessoas do mesmo sexo, estupro, controle de  natalidade não estão sendo discutidos de maneira séria. Enquanto isso mulheres morrem todos os dias em abortos clandestinos, sobretudo as mais pobres, homossexuais sofrem todo tipo de perseguição e são vítimas do discurso de ódio, inclusive na TV e dentro de Câmaras que deveriam defender todos cidadãos, adolescentes e crianças sofrem bullyning nas escolas, mais ainda depois da perseguição e difamação que o kit anti-homofobia foi alvo e isso se intensificou com o discurso desastroso da  nossa presidenta. Fato que jamais foi sanado.

Pessoas estão morrendo e sofrendo perseguição, mulheres, gays, negros e outros setores mais frágeis de nossa sociedade.

Esta marcha me deu esperança, esperança de não ter mais que conviver com crimes como o que tirou a vida de Alexandre (V)Ivo, por ser supostamente homossexual, ou de Max na Paraíba, hétero que defendeu que não devemos ser preconceituosos.

" Por debaixo dessas máscaras há mais que carne. Há ideais...e ideais são a prova de balas (V)"

O principal com esta  marcha na Paulista foi alcançado. Mostramos que lutamos por  ideal, a liberdade de todas e todos e pelo respeito a nossa Constituição, este ideal se multiplicou na rede e resultou em marcha em Recife e outras capitais que ainda irão acontecer, amanhã teremos no Rio de Janeiro, depois vem Curitiba, Florianópolis e Brasília. Eu espero que  nessas outras cidades o evento seja ainda maior e que consigamos mostrar pra nossa presidenta e pro Congresso que o Brasil necessita de atitudes políticas e que isso é urgente e não de interferência religiosa que ao invés de ajudar tem colocado a luta por respeito a Direitos Humanos de lado.

Se algo não for feito em poucos anos teremos um Estado teocrático evangélico e é muito provável que textos como estes que acabo de escrever se tornem crime. 

Não é difícil de imaginar que a homossexualidade neste  contexto também seria perseguida como criminosa, basta ver nas falas de Malafaia e acompanhar projetos como os de João Campos-PSDB, o deputado fez simplesmente sete propostas desde que tomou posse, todas contra homossexuais, uma hora a população acordará que está sendo posta de lado. Perseguir gays une evangélicos talibãs, como unia alemães nazistas contra judeus. O grupo a ser perseguido foi escolhido.

E precisamos de firmeza para enfrentar esta situação, políticos que dizem que são a favor de levantar o debate e NADA fazem precisam ser identificados, políticos que usam causas sociais, LGBTs, defesa das mulheres, não perdem uma chance de aparecer bem nas fotos a também. Políticos que aceitam qualquer acordo para aprovar uma lei que não defende direitos de ninguém mas aparentemente são carregadas de  boas intenções não estão do nosso lado, mas sim do deles mesmos e /ou a serviço dos fundamentalistas, mais que identificar quem são nossos inimigos o momento pede pra que identifiquemos nossos falsos aliados.

Defender o Estado Laico é necessário e urgente, a mídia estava lá no ato, Band, Globo, Folha, a Capa, mas somente a última deu visibilidade. Precisaremos de muitas marchas para chamar a atenção para esta questão.

Eu não odeio os evangélicos fundamentalistas, mas repudio suas práticas discriminatórias.

Não à Mordaça Dos Talibãs Evangélicos

  Termino com frase do pastor Gondim, líder religioso e evangélico que me dá esperanças de ainda poder viver num mundo com mais igualdade e tolerância:

“Quem rouba a perspectiva de futuro assassina, mesmo sem disparar a bala certeira.”

Obrigado a todas e todos que participaram que divulgaram e que deram força nas redes sociais, sobretudo os que doaram algo para que o evento pudesse acontecer. Estiveram presentes ativistas LGBTs, feministas, membros de religiões afros e anarko punks.

Videos:

Via Bule Voador

Via Tsavkk contem alguns discursoso feitos na concentração

Mais fotos:

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

2 respostas para “Éramos 300” – Marcha Pelo Estado Laico – SP – Fotos

  1. Pingback: Outras Marchas já ocorridas « Marcha Pelo Estado Laico em BH

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s